As crianças adultas

Um assunto que me deixa bastante preocupada é a falta de inocência das crianças de hoje. São crianças de 13 anos ou menos tendo filhos, as crianças de cinco anos brincam mais de vídeo game do que de bola, nunca brincaram de Seu Mestre Mandou, não sabem o que é fazer a roupa da sua Barbie e várias outras brincadeiras simples que eram comuns na vida de uma criança há uns 10 anos atrás. O que mais me entristece são os pais dessas crianças. Eles acham que isso é normal, eles aprovam o namoro de crianças de 11 anos, eles ficam felizes quando seus filhos preferem assistir TV e jogar vídeo game do que brincar com outras crianças, pois assim dão menos trabalho. As crianças de hoje possuem total acesso ao facebook e pelo que vejo por aí os pais não têm controle nenhum sobre o que seus filhos postam e o que eles podem ver na rede. Sou de uma época em que ser criança era ir pra rua brincar, era reunir as amigas pra brincar de boneca e fazer roupinhas pra elas, era ser apaixonada por um garoto sem nunca ter conversado com ele, era ser criança agindo como criança. Alguns podem me dizer que só vivi isso porque fui criada em uma cidade pequena onde não existiam riscos ao sair nas ruas, mas acredito que não é bem assim. Primeiro, porque mesmo em uma cidade maior existem parques pra que os pais levem suas crianças e a falta de dinheiro não é desculpa, pois existem brincadeiras que podem ser feitas em casa, basta que os pais incentivem. Segundo, porque quando visito minha cidade ela parece um deserto, não tem crianças brincando na rua mais, apenas vejo crianças brincando de namorar ou indo para os bares sem os pais, o restante está no facebook. Realmente hoje é mais difícil para os pais conviverem com seus filhos e evitar esse tipo de coisa, mas acredito ser possível criar um filho de modo que ele seja criança quando deve ser. São poucos, mas ainda existem.



FACEBOOK NÃO É LUGAR DE CRIANÇA. 
TV NÃO É BABÁ.