A ressaca do gigante e as eleições.

2014 foi o ano da "Copa da hipocrisia", chutamos e depois tomamos as dores, provando que o Brasil é, ao menos uns 90%, futebol. O gigante acordou no ano passado, mas voltou a dormir e com as eleições parece estar acordado, mas de ressaca. Acho ótimo as discussões nas redes sociais, mas o ódio extremo e a idolatria já estão beirando ao ridículo. Sejamos claros e coerentes! O Brasil não tem nenhum partido digno de respeito e confiança, quanto menos de admiração. Infelizmente, estamos sendo pressionados a escolher o menos pior. O gigante está com uma ressaca das grandes e precisa ir pro hospital tomar insulina, mas não tem disponível. Então, terá que escolher entre deitar no sofá, beber outra pra rebater ou lotar o estômago de Coca-Cola. Cada opção tem seus prós e contras, e não adianta tentar convencer ninguém, porque cada um irá escolher o que cai melhor com o seu organismo e seu modo de ver as coisas. Xingar o pobre de burro ou o rico de babaca não é argumento.